Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Prefeitura de BH fecha acordo com Instituto Butantan

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

A prefeitura de Belo Horizonte fechou acordo com o Instituto Butantan para a aquisição da Coronavac, vacina desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o centro de pesquisa de São Paulo, segundo informou nesta quarta, 9. O imunizante ainda aguarda regulamentação da Anvisa.

Em outra frente, a prefeitura afirmou que tem três freezers para armazenar a vacina da Pfizer, que requer temperatura de -70 graus.

Ontem, o ministro Eduardo Pazuello (Saúde) afirmou que, se a Pfizer, a AstraZeneca e o Instituto Butantã concluírem a fase 3 de testes ainda em dezembro e a Anvisa der aval ao registro dos imunizantes em janeiro, o ministério terá recebido nesse mês 500 mil doses da primeira e 15 milhões da segunda fabricante.

O presidente da Pfizer no Brasil, Carlos Murillo, contudo, disse que a empresa será capaz de entregar, no primeiro trimestre de 2021, uma quantidade de vacinas contra covid-19 suficiente para imunizar somente 2 milhões de brasileiros – o equivalente a 4 milhões de doses, já que o produto é administrado em duas doses.

Murillo confirmou que a oferta total da empresa ao governo brasileiro é de 70 milhões de doses ao longo de 2021, mas disse que, nos primeiros meses do próximo ano, o quantitativo enviado será menor do que no final do ano por causa da alta demanda mundial pelo produto.