Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Presidente da CBIC preocupado com saques do FGTS

Marcelo de Moraes

Para o presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Martins, a proposta de liberar saques de até R$ 500 do FGTS poderá prejudicar o setor. Ele participou hoje de audiência no Senado justamente para discutir o assunto sob o ponto de vista da Construção.

Placa em agência da Caixa indica saques de FGTS.

Foto: Daniel Teixeira/Estadão

Nosso setor pode ser muito prejudicado. Explico: a construção é um setor que puxa as outras áreas da nossa economia. Quando o PIB do setor sobe, o Brasil cresce. Quando cai, é a mesma coisa. Todo esse processo é duramente afetado nesses saques. Não é liberando R$ 500 para comprar badulaque na China que nós vamos fazer o Brasil crescer. O comércio pode até ativar no primeiro instante, mas, depois, o resultado é pífio”, afirma Martins.

O presidente da CBIC fez questão de mostrar esses dados para os parlamentares. “Mostrei a magnitude do problema, a necessidade de que isso seja mais explorado e de ter os números na mão. Estou há 3 meses tentando me convencer de que essa proposta é boa. E fico cada vez mais convicto de que ela é ruim”, diz.

Tudo o que sabemos sobre:

FGTSCBICJosé Carlos Martins