Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Presidente cede e renova decreto de GLO no Ceará

Equipe BR Político

O presidente Jair Bolsonaro até ontem resistia a renovar o decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) no Ceará para conter, por meio das Forças Armadas e Força Nacional, a desordem na segurança no Estado governado por Camilo Santana (PT). Nesta sexta, 28, no entanto, quando venceria o decreto, o presidente decidiu prorrogá-lo por mais uma semana.

Soldado das Forças Armadas em Fortaleza, Ceará

Soldado das Forças Armadas em Fortaleza, Ceará Foto: Jarbas Vasconcelos/EFE

A decisão foi tomada após reunião entre o presidente e os ministros da Casa Civil, Walter Braga Netto, da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, da Secretaria-Geral, Jorge Oliveira, da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, e o advogado-geral da União, André Mendonça.

Na live de quinta, Bolsonaro disse que “GLO não é para ficar eternamente atendendo um ou mais governadores. GLO é uma questão emergencial”.

Policiais militares vivem um impasse com o governo atual por reajuste salarial negociado em 2012. Vários se amotinaram na semana passada a ponto de balearem o senador Cid Gomes (PDT) quando este usou uma retroescavadeira para entrar no local dos amotinados. A pauta de reivindicação do grupo tem 17 itens, conforme apurou o Estadão, sendo que a prioridade é de anistia aos envolvidos. O governo cearense afastou 230 policiais desde o início do motim.