Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Presidente comemora PIB, mas reconhece retomada lenta

Equipe BR Político

O presidente Jair Bolsonaro reconheceu, na manhã desta sexta-feira, 30, que apesar do crescimento de 0,4% do PIB, a retomada da economia ainda é lenta. Na avaliação do presidente, a variação registrada ontem aponta números que “vêm em cima de investimento e não em cima de consumo”, por isso, o resultado é motivo de comemoração.

Na saída do Palácio da Alvorada, Bolsonaro criticou o fato de as manchetes dos jornais de hoje mencionarem que a retomada da economia é lenta. “Não tem o que falar, não tem o que criticar, mas é obrigado a elogiar e sempre tem o ‘mas'”, disse. Ao ser questionado se considerava que a retomada da economia tem sido rápida, Bolsonaro deu um passo atrás. “Não é rápida, é do trimestre”, reagiu. “É lógico é que é lento, a economia é igual a um transatlântico, não é de uma hora para outra”, disse.

O presidente mostrou expectativa com um “pequeno crescimento” que virá com base em consumo com a “antecipação do décimo terceiro, do INSS, e a questão também do fundo de garantia (liberação do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, que começa em setembro)”. “Vai ter um crescimento um pouco fogo de palha. Quem dizem são os economistas, porque eu não entendo nada de economia”, repetiu.

No Twitter, o presidente também comentou a queda no índice de desemprego, que recuou para 11,8% no trimestre encerrado em julho, segundo o IBGE. “De fevereiro a abril, a taxa era de 12,5%. Ainda é alta, a herança deixada pelo PT é catastrófica, mas estamos trabalhando duro para fazer do Brasil um ambiente cada vez mais favorável para geração de emprego. Grande dia!”, escreveu o presidente.

Assine o BR Político para ter acesso a produtos e informações exclusivos. Clique neste link para se tornar um assinante.

Tudo o que sabemos sobre:

Jair BolsonaroPIBEconomiaBrasil