Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Presidente contesta o Podemos por agir contra tarifa do cheque especial

Equipe BR Político

O presidente Jair Bolsonaro criticou nesta manhã de sábado, 11, a decisão do Podemos de acionar o Supremo Tribunal Federal contra a cobrança de tarifa no cheque especial. “Cancelar a medida pela via judicial, seria fazer os juros voltarem a subir para 14%, prejudicando os mais pobres e mais endividados”, afirma ele pelo Twitter. Como lembra o Broadcast Político, a cobrança da tarifa de 0,25% sobre o valor do cheque especial que ultrapassar R$ 500 reais foi autorizada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) como forma de compensar instituições financeiras por eventuais perdas surgidas com a limitação dos juros do cheque especial em 8% ao mês, tomada em novembro de 2019. A medida do CMN autoriza bancos a cobrarem a nova tarifa até mesmo dos correntistas que não fizerem uso do cheque especial, o que também vem sendo contestado.

O partido alega que a tarifa afronta o “princípio da ordem econômica” da Constituição Federal.

 

Tudo o que sabemos sobre:

cheque especialPodemosJair Bolsonaro