Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Presidente da Caixa acusa Witzel: ‘E aquele governador roubando’

Alexandra Martins

Exclusivo para assinantes

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, disse na reunião ministerial do dia 22 de abril, conforme vídeo divulgado ontem pelo ministro Celso de Mello, que pegaria suas 15 armas para “matar ou morrer” caso sua filha de 14 anos fosse presa, a exemplo do que ocorreu com a filha e mulher, atleta, do deputado federal Luiz Lima (PSL-RJ), que “teve a esposa e a filha de catorze anos presa ontem (21 de abril), no camburão”. Ele aproveitou o ensejo para chamar o governador Wilson Witzel de ladrão.

Mãe e filha foram detidas ao romperem normas de isolamento social mergulhando na praia de Copacabana. O presidente Jair Bolsonaro já havia, na reunião, cobrado do ministro Sérgio Moro rigor contra prisões de pessoas que furam decretos estaduais de distanciamento social nesta pandemia do novo coronavírus.

  • Antes, Guimarães fala dessa “frescurada de home office“:

“Eu tenho trinta mil funcionário na rua. Não tem esse negócio, essa frescurada de home office. Eu já visitei quinze agências, e você em casa?”. Aí o pessoal ficou um pouco mais calmo. Quer dizer, eu posso ter trinta mil brasileiros nas agências lá … sabe quantas pessoas a caixa está pagando hoje? Sete milhões de pessoas, e todo mundo em home office. Que porcaria é essa?”

“Desculpa o meu ponto, presidente, quando o senhor falou, pô, o … eu vo … eu vou me emocionar. O Luiz Lima, que nadou com meu pai, foi atleta olímpico, teve a esposa e a filha de catorze anos presa ontem, no camburão. Que porra é essa? Desculpa …”

  • Após ouvir um “tá certo” de resposta do chefe do Planalto, Guimarães fala do uso da arma:

“Que porra é essa? O cara vai pro camburão com a filha. Se fosse eu, ia pegar minhas quinze armas e .. . ia dar uma … eu ia se … eu ia morrer. Porque se a minha filha fosse pro camburão, eu ia matar ou morrer. Que isso? Tava nadando na … na … é uma atleta olímpica. Você tira a pessoa, a pessoa tá nadando com catorze anos. Eu tenho uma filha Maria de catorze anos. Se a minha filha fosse pro camburão ou eu matava ou morria. Que isso?”

  • Guimarães termina a queixa chamando o governador Wilson Witzel de ladrão:

“E aquele governador roubando …”

Tudo o que sabemos sobre:

Pedro GuimarãesCEFarmapandemia