Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Presidente da Caixa falou em reagir armado à prisão por desrespeitar quarentena

Gustavo Zucchi

Exclusivo para assinantes

Em uma fala agressiva, o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, falou em reagir armado à prisões por desrespeito à quarentena. Guimarães citou o fato da família do deputado federal Luiz Lima ter sido detida por ir à praia no Rio de Janeiro, violando o decreto que fechou as praias fluminenses.

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, durante a reunião do governo no dia 22

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, durante a reunião do governo no dia 22 Foto: Marcos Corrêa/PR

“Que porra é essa? O cara vai pro camburão com a filha. Se fosse eu, ia pegar minhas quinze armas e .. . ia dar uma … eu ia se … eu ia morrer. Porque se a minha filha fosse pro camburão, eu ia matar ou morrer. Que isso? Tava nadando na … na … é uma atleta olímpica. Você tira a pessoa, a pessoa tá nadando com catorze anos. Eu tenho uma filha Maria de catorze anos. Se a minha filha fosse pro camburão ou eu matava ou morria. Que isso?”, disse Guimarães.