Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Presidente da CPMI das Fake News pede dados de contas removidas por Facebook

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O presidente da CPMI das Fake News, senador Angelo Coronel (PSD-BA), apresentou um requerimento solicitando ao Facebook o conteúdo das contas tiradas do ar ligadas à família Bolsonaro nesta quinta-feira, 9. Ontem, a rede social divulgou um relatório sobre a derrubada de uma rede de fake news e perfis falsos ligados a integrantes do gabinete do presidente Jair Bolsonaro, de seus filhos e de políticos do PSL aliados da família.

O presidente da CPMI das fake news, senador Angelo Coronel

O presidente da CPMI das fake news, senador Angelo Coronel Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

No documento, Coronel pede também que a plataforma explique os motivos que levaram à decisão de excluir as contas. Segundo ele, as informações podem contribuir para o relatório final da comissão. Na quarta, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que também intergra a CPMI, apresentou à comissão um requerimento solicitando o material.

“O importante é deixarmos que as redes sociais fiquem limpas e as pessoas não se influenciem por postagens mentirosas. Isso que é o papel da CPMI e o papel também do projeto 2.630 que é sempre preservar o povo brasileiro que não pode mais conviver com essas porcarias que ficam sendo praticadas no seio das redes sociais que estão instaladas no Brasil”, afirmou o Coronel.