Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Presidente da Funai sob um fio

Equipe BR Político

Um dos fundadores da União Democrática Ruralista, organização criada nos anos 2000 para frear o avanço do MST à base da força, o secretário de Assuntos Fundiários do Ministério da Agricultura, Luiz Antonio Nabhan Garcia, está prestes a vencer uma batalha na Funai com a demissão do presidente da instituição, o general Franklimberg Ribeiro de Freitas, há cinco meses no cargo, informa o Estadão.  Nem Nabhan nem ruralistas querem o general presidindo o órgão.

Segundo um integrante do alto escalão do governo, Nabhan vinha apresentando forte resistência à atuação de Franklimberg. A insatisfação ficou evidente quando Nabhan tentou garantir a nomeação de 58 cargos comissionados para atuar nas operações da Funai que iria assumir, quando o limite para isso eram 26 cargos. O presidente da Funai comunicou a restrição a Nabhan, que não gostou do que ouviu. O secretário também pediu a Franklimberg que passasse a fazer publicações de processos de terras indígenas apenas quando estes fossem homologados pelo presidente da República, e não quando cumprissem etapas preliminares. Franklimberg declarou, porém, que as publicações eram obrigatórias, o que também incomodou Nabhan.