Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Presidente do BB dispara: ‘Governadores e prefeitos oferecem esmola’

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

A campanha do Palácio do Planalto contra governadores no combate à pandemia também conta com o apoio do inquilino do Banco do Brasil. A jornalista Adriana Fernandes do Estadão revelou que o presidente da instituição, Rubem Novaes, encaminhou na manhã desta quinta-feira, 2, via WhatsApp, a mensagem “Caiam na real” acompanhada do vídeo postado pelo presidente Jair Bolsonaro com o apelo de uma apoiadora pela reabertura do comércio no País e críticas aos chefes estaduais, imprensa e até mesmo à renda básica emergencial, em meio à pandemia da covid-19.

O presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes

O presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes Foto: Marcos Corrêa/PR

Questionado pela reportagem, ele apresentou uma emenda pior que o soneto, dizendo que “governadores e prefeitos impedem a atividade econômica e oferecem esmolas, com o dinheiro alheio, em troca”. “Esmolas atenuam o problema, mas não o resolvem. E pessoas querem viver de seu esforço próprio”, disse. Para Novaes, depois que se monta um “grande Estado assistencialista”, fica difícil desmontá-lo. “Crises instigam os piores instintos intervencionistas e estatizantes. Não podemos deixar que esta crise médica, por mais séria que seja, destrua as bases de nossa sociedade”, ressaltou. No jogo dos erros, salta aos olhos o fato de que o dinheiro direcionado aos trabalhadores informais não é “alheio”, mas da população economicamente mais vulnerável no atual estágio de calamidade.