Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Presidente do Brasil: ‘Menos da metade da população tomará vacina’

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Com base no que vê “na praia” e “na rua”, o presidente Jair Bolsonaro previu nesta quinta, 7, que menos da metade da população brasileira pretende tomar a vacina contra a covid-19. “Alguém sabe quantos por cento da população vai tomar vacina? Pelo que eu sei, menos da metade vai tomar vacina. E essa pesquisa que eu faço, faço na praia, faço na rua, faço em tudo quanto é lugar”, disse ele a apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada.

De acordo com pesquisa do instituto Datafolha publicada no dia 12 de dezembro, a fatia de brasileiros dispostos a se vacinarem contra a doença era de 73%, abaixo dos 89% que disseram que tomariam a injeção no levantamento de agosto.

Não se sabe se o levantamento do chefe do Planalto se baseia em expectativa pessoal de que o Brasil não terá doses suficientes para vacinar a totalidade da população. O próprio, que contraiu a doença no ano passado, reitera sempre quando pode que não tomará a vacina, enquanto o Ministério da Saúde tenta tirar do papel, a duras penas, um plano nacional de imunização contra a covid, ainda sem data para o início da vacinação.

No entanto, segundo ele, ainda em janeiro a população poderá se vacinar. “Para quem quiser, em janeiro vai ter. Está previsto chegar 2 milhões de doses agora em janeiro. O pessoal pode tomar, sem problema nenhum.”

Uma das ameaças ao calendário brasileiro de vacinação é a suspensão da compra de seringas e agulhas por Bolsonaro até que os preços, alegou, voltem à normalidade.

Tudo o que sabemos sobre:

vacinaçãoJair Bolsonarocovid