Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Presidente do Peru, Manuel Merino, renuncia ao cargo

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Cinco dias após ter assumido o posto, o presidente do Peru, Manuel Merino, renunciou ao cargo neste domingo, 15, em meio a grandes protestos contra o novo governo e um “golpe do congresso”, segundo informou a AFP.

Protesto contra Manuel Merino nas ruas de Lima, no Peru, em 15 de novembro de 2020. Foto: Luka Gonzales / AFP

“Quero fazer reconhecimento a todo o país que apresento a minha renúncia”, informou Merino em uma mensagem transmitida na televisão do Peru, o que resultou em comemorações nas ruas de Lima no dia seguinte à violenta repressão de protestos que deixou três mortos e uma centena de feridos.

Há seis dias, o então presidente Martín Vizcarra deixou o cargo sob a acusação, por parte do congresso, de “incapacidade moral” após denúncias de que teria recebido propina para autorizar obras públicas quando era governador de Moquegua (ao sul do país), em 2014.

Como Vizcarra não tinha vice-presidente, foi substituído por Merino, que presidia o parlamento e integrava o grupo político de centro-direita Ação Popular (AP).

Tudo o que sabemos sobre:

Manuel MerinoperuMartín Vizcarrarenúncia