Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Presidente do PSOL: ‘Lula é craque, mas não é técnico da oposição’

Equipe BR Político

O presidente nacional do PSOL, Juliano Medeiros, demonstra todo seu respeito à importância histórica do ex-presidente Lula no campo da esquerda, mas calcula que hoje o PSOL cresceu a ponto de deixar a alcunha de “braço auxiliar do PT”. Em entrevista ao programa Entre Vistas, da TVT, ele usa a metáfora do futebol para ecoar um discurso hoje bastante debatido em parte do espectro político. “Lula é um craque que volta para o time da oposição, mas ele não é o técnico da oposição”, afirmou o historiador de 36 anos.

Dentre as divergências das forças de esquerda, ele destaca o entendimento do PSOL de que não é possível encontrar aliados na centro-direita contra a atual crise política. “Nós, do PSOL, não acreditamos nisso (diálogo). Por isso, vamos brigar mais com o (Rodrigo) Maia que os outros partidos da oposição”, cita. Ainda que haja proximidade do partido com nomes da centro-direita, como o ex-senador Roberto Requião (MDB), Medeiros reforça que é impossível haver uma aliança partidária com os partidos desse espectro. “Não é puritanismo não, mas o PSOL logrou alcançar um certo patrimônio de coerência”, defende.

A conversa com Juca Kfouri também aborda os planos do PSOL para as eleições municipais de outubro. Segundo Medeiros, as perspectivas da disputa são animadoras para a legenda no Rio de Janeiro, Florianópolis, Belém e Macapá.

 

Tudo o que sabemos sobre:

LulaJuliano MedeirosPsolEsquerda