Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Presidente faz enquete sobre fundo eleitoral

Equipe BR Político

O presidente Jair Bolsonaro indicou nesta manhã de quinta, 2, que deve sancionar o fundo de R$ 2 bilhões para custear campanhas eleitorais de 2020, sob a justificativa de que um eventual veto implicaria em inconstitucionalidade ao artigo 85 da Carta, mas neste final de tarde, talvez sob o efeito da indecisão, resolveu fazer uma enquete em seu perfil de rede social, todo trabalhado no estilo presidencialista plebiscitário. “Pelo exposto você acha que devo VETAR o FEFC, incorrer em Crime de Responsabilidade (quase certo processo de impeachment) ou SANCIONAR?”, perguntou ele.

Seus adversários argumentam não haver qualquer relação legal entre um veto ao fundo e risco de impeachment. A análise é de que o veto ao fundo custaria muito caro a Bolsonaro no Congresso em ano eleitoral. O governo também orientou voto a favor do fundo de R$ 2 bilhões durante votação na Comissão Mista do Orçamento.