Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Presídio de Manaus faz rebelião com reféns

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Ao caos verificado no sistema de saúde do Amazonas em razão da covid-19 se soma uma rebelião com sete reféns neste sábado, 2, na Unidade Prisional do Puraquequara, em Manaus, onde em maio do ano passado 6 presos de um total de 55 foram mortos durante um massacre em diferentes presídios da capital. Hoje, o local tem 1.079 presos sob custódia. O Estado registra dois casos confirmados da doença em presos: um no Centro de Detenção Provisória I, na capital, e outro em uma cadeia de Parintins. Já na população livre, são 476 mortes e 5.723 casos confirmados de contaminação.

Parentes de presos que acompanham a movimentação do lado de fora do presídio afirmaram ao site G1 que o grupo reivindica melhores condições. A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) descobriu no início do mês um túnel na unidade prisional.

Ontem, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB), deu uma entrevista à CNN em tom emotivo cobrando do presidente Jair Bolsonaro “um olhar mais generoso e digno em relação às pessoas que estão morrendo”. Hoje, pediu ajuda à ativista sueca Greta Thunberg.

 

Tudo o que sabemos sobre:

ManauscovidrebeliãoPuraquequara