Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Pressão para CPI da Cedae furar fila na Alerj

Equipe BR Político

Parlamentares da oposição ao governador Wilson Witzel pressionam pela abertura da CPI da Cedae sobre a crise da água no Rio de Janeiro, mas esbarram no regimento da Alerj que não permite o funcionamento de mais de sete CPIs ao mesmo tempo na Casa – número já alcançado, entre ativas e outras que estão na fila. Segundo a direção da assembleia, o impasse terá de ser resolvido entre os parlamentares caso queiram mudar a ordem de chegada dos pedidos. Só neste ano, foram protocolados cinco pedidos de CPIs. Apesar de ser petista, o presidente da Alerj, André Ceciliano, não demonstra tanto empenho com manobras que possam passar a CPI da Cedae na frente. “O que a população precisa não é de CPI, mas resolver o problema da água. Se CPI resolvesse problema, a gente teria que fazer CPI todo dia aqui na Assembleia”, disse ele, aliado do governador, ontem ao Globo.

Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro

Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Tudo o que sabemos sobre:

CPI da CedaeWilson WitzeláguaCedaeAlerj