Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Privatização dos Correios fica para depois

Equipe BR Político

O governo parece ter começado a entender que deve dar um tempo nas pautas paralelas e focar todos os esforços em busca da aprovação da reforma da Previdência. Prova disso é que a privatização do Correios deve ficar em banho-maria até a aprovação da reforma no Senado. A empresa tem cerca de 105 mil funcionários, boa parte resistente à venda. Uma greve de carteiros neste momento poderia prejudicar o clima favorável à reforma e tumultuar o debate, segundo a Coluna do Estadão.