por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Procuradoria critica ‘comemoração’ de golpe de 1964

Equipe BR Político

A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão avisou: é “incompatível com o Estado Democrático de Direito festejar um golpe de Estado”, como autorizou o presidente Jair Bolsonaro aos quartéis fazerem em relação aos 55 anos do golpe de 1964.

“Se repetida nos tempos atuais, a conduta das forças militares e civis que promoveram o golpe seria caracterizada como o crime inafiançável e imprescritível de atentado contra a ordem constitucional e o Estado Democrático. O apoio de um presidente da República ou altas autoridades seria, também, crime de responsabilidade”, afirmam em nota assinada pelas procuradoras dos Direitos do Cidadão Deborah Duprat e Eugênia Augusta Gonzaga, e também pelos procuradores Domingos Sávio Dresch da Silveira e Marlon Weichert. As informações são do Blog do Fausto.

Tudo o que sabemos sobre:

Golpe de 1964Jair Bolsonaro