Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Proposta do governo para Renda Brasil prevê benefício médio de R$ 232

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Em um desenho preliminar do Renda Brasil, programa que o governo pretende lançar para substituir o Bolsa Família, a elevação do benefício médio e de beneficiários é prevista, dos R$ 190,16 distribuídos atualmente para R$ 232,31. Com orçamento anual previsto de R$ 51,7 bilhões, além do valor, outra diferença do desenho em relação ao Bolsa Família será a quantidade de beneficiários: 57,3 milhões de pessoas, ou 18,6 milhões de famílias, informa o Estadão. Atualmente o Bolsa Família tem 41 milhões de beneficiários em 13,2 milhões de famílias e custo anual de cerca de R$ 32 bilhões.

O Renda Brasil é o programa que o governo pretende lançar para substituir o Bolsa Família

O Renda Brasil é o programa que o governo pretende lançar para substituir o Bolsa Família Foto: José Cruz/Agência Brasil

Com o programa, o governo tenta trazer para si a marca de uma agenda social, na esteira do benefício da renda básica emergencial distribuída durante a pandemia do coronavírus. A proposta em discussão prevê também um benefício de R$ 100 per capita a crianças e adolescentes até 15 anos. Hoje, o valor é de R$ 41. 

Além dos valores, o ministro da Economia, Paulo Guedes, que tem defendido uma nova “carteira verde amarela”, pretende desonerar empresas que contratem trabalhadores que estarão no Renda Brasil pelo programa de empregos. A medida é vista como uma forma de facilitar as chamadas “portas de saída” do programa de transferência de renda.