Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

PSDB quer levar deputado do PSL ao Conselho de Ética

Equipe BR Político

O PSDB não vai deixar sem resposta após o deputado Coronel Tadeu (PSL-SP) associar o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, a organização criminosa PCC. Segundo o líder do PSDB na Câmara e Vice-Presidente Jurídico do partido, Carlos Sampaio (SP), a sigla protocolou nesta sexta-feira, 22, uma representação por quebra de decoro parlamentar contra Tadeu. Os tucanos querem o Conselho de Ética da Câmara avalie se as acusações do deputado governista configuram abuso de prerrogativa parlamentar pelos crimes de calúnia e injúria.

“A declaração caluniosa do Coronel Tadeu não pode ser acobertada pela imunidade parlamentar prevista na Constituição, na medida em que ele extrapolou o limite do admissível ao ofender e macular a honra de um ex-governador através de falsa atribuição de fato criminoso”, disse Sampaio. As declarações foram feitas em sessão da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania na última terça-feira.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

PSDBCarlos SampaioCoronel Tadeu