Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Psol distribui mais verba do fundo eleitoral para mulheres, negros e LGBTs

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

As maiores fatias dos R$ 40 milhões do fundo eleitoral do Psol para as eleições municipais deste ano vão ser distribuídas entre as chamadas minorias. A divisão da verba foi aprovada pelo partido no último dia 8.

Candidaturas negras receberam 50% a mais; mulheres, 30%; indígenas, quilombolas e LGBT, 15%; e pessoas com deficiência-PCD, 10%. Os porcentuais são ainda acumulativos, ou seja, uma candidata a vereadora negra poderá receber 80% a mais que um candidato homem. A porcentagem dos recursos para vereadores será calculada de acordo com a candidatura de um homem branco na mesma “faixa de prioridade”.

Ficará a cargo dos diretórios municipais a classificação das faixas de prioridade. “Dessa maneira pretendemos não só incentivar as candidaturas de mulheres, indo muito além do que determina o TSE, que destina 30% do fundo eleitoral para candidaturas femininas, mas também de outros grupos que historicamente estão em desvantagem na política brasileira”, afirma o presidente nacional do partido, Juliano Medeiros.

Ele lembra que hoje o partido é o único que tem paridade de gênero na Câmara dos Deputados. Ressalta ainda que há vários anos a legenda estabeleceu cotas de 30% de negras e negros e paridade de gênero em todas as suas instâncias de direção. “Não podemos ficar só no discurso, precisamos ser mais ousados se quisermos, de fato, inverter a lógico que temos hoje”, complementa.