Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Psolista lembra Amós Oz em dia de visita de Netanyahu

Equipe BR Político

A visita de Benjamin Netanyahu foi muito comemorada por Jair Bolsonaro, mas desagradou, claro, seus opositores. O presidente do PSOL, Juliano Medeiros, por exemplo, chamou o primeiro-ministro de Israel de “ultrarreacionário” e lamentou que ele tenha chegado ao Brasil no mesmo dia em que morreu o escritor Amos Óz. “A visita do ultrarreacionário Netanyahu, primeiro-ministro de Israel, sela a aliança de Bolsonaro com um regime que persegue e discrimina em nome da religião”, disse.

“Amos Óz era um ativista em defesa da formação do Estado da Palestina, nos marcos das resoluções da ONU – que mantém Jerusalém “neutra”. Era, portanto, um opositor ao regime de Netanyahu, que asfixia Gaza, avança sobre a Cisjordânia e discrimina palestinos que vivem em Israel”, completou.