Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

PT decide apoiar grupo de Maia à presidência da Câmara

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O PT decidiu nesta tarde de sexta, 18, apoiar o bloco de Rodrigo Maia (DEM-RJ) à presidência da Câmara dos Deputados.

Em outra raia estará o deputado federal Arthur Lira (PP-AL), preferido do Palácio do Planalto.

Na mesma canoa a favor do sucessor indicado por Maia, também estão parte do PSL, MDB, PSDB, DEM, Cidadania e PV. Antes estava também o Republicanos, mas o partido do ex-ministro Marcos Pereira decidiu apoiar Lira. Esse grupo contaria com 204 deputados. Para ser eleito presidente da Casa, são necessários 257 votos.

Já na canoa de Maia estariam 159 deputados dos partidos acima, mais os recentes 54 do PT, faltando ainda o cálculo dos demais partidos de esquerda, como o PSB, que também está rachado entre Maia e Lira. PT, PSB, PDT, PSOL e PCdoB reúnem 132 deputados. A questão é que o voto é secreto e, na hora h, surgem traições.

Leia íntegra da nota da bancada do PT na Câmara:

Nós, da Bancada do Partido dos Trabalhadores na Câmara dos Deputados, diante da maior crise da história brasileira, temos o dever de combater, dentro e fora do Congresso, o governo antinacional, antipopular e antidemocrático de Jair Bolsonaro, o maior responsável por milhares de mortes pelo Covid-19 e por dezenas de crimes de responsabilidade.

É, portanto, nossa responsabilidade, neste momento em que Bolsonaro tenta tomar de assalto o Parlamento, somar forças com todos e todas que se dispõem a barrar tal pretensão autoritária.

Assim é que, reunida hoje (18/12), a Bancada do PT na Câmara adotou a seguinte decisão:

  1. Participar do Bloco que reúne os partidos do campo da Oposição e de parlamentares que não apoiam o candidato de Bolsonaro:
  2. Divulgar para a população, e apresentar aos integrantes do Bloco, um programa de defesa da democracia, da participação proporcional nas instâncias dirigentes da Câmara e de intransigente oposição a qualquer revogação de direitos humanos, políticos e sociais;
  3. Apresentar ao bloco uma candidatura do PT ou de um dos partidos do campo de oposição.

Bancada do Partido dos Trabalhadores na Câmara

Tudo o que sabemos sobre:

PT