Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

PT faz convenção na ‘laje’ com Tatto e Haddad

Alexandra Martins

Exclusivo para assinantes

O PT paulistano realiza neste sábado, 12, sua convenção para oficializar a chapa da candidatura do ex-deputado federal Jilmar Tatto à Prefeitura de São Paulo. O encontro será virtual com a chapa de vereadores e movimentos sociais e, ao mesmo tempo, numa laje com o pré-candidato, o ex-prefeito Fernando Haddad e dirigentes municipais. Na ocasião, haverá pronunciamento do ex-presidente Lula.

Jilmar Tatto foi escolhido pré-candidato pelo PT em São Paulo Foto: José Patrício / Estadão

A chapa de vereadores e vereadoras do partido conta com a representação de 83 pré-candidaturas a vereadores e vereadoras, mas contando com as pré-candidaturas de bancadas coletivas, esse número vai para 95.

O partido só deve definir quem será a candidata a vice de Tatto na manhã de amanhã, enquanto a convenção será às 16h. Como você leu aqui no BRP, nesse caminho em que as preferências ficaram de fora, como a ex-primeira-dama Ana Estela, Djamila Ribeiro, Vicente Cândido e Aldaiza Sposati, crescem as apostas para que as negociações com a ex-secretária de Educação de Santo André (1997-2000) Selma Rocha, hoje integrante do conselho curador da Fundação Perseu Abramo, acabem com o impasse.

Você também leu aqui hoje que a corrida municipal paulistana tem uma largada embolada nas primeiras posições, com leve vantagem para o atual prefeito, Bruno Covas (PSDB), que assumiu o cargo em 2016 depois da renúncia de João Doria, segundo a pesquisa eleitoral realizada pelo Instituto Atlas e registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o  nº SP-06002/2020.

No levantamento, Covas tem 16%, seguido de um pelotão empatado: Guilherme Boulos (PSOL), com 12,4%; Celso Russomanno (Republicanos), com 12,3%; e Márcio França (PSB), que aparece com 11,5%. Como a pesquisa tem margem de erro de 3 pontos porcentuais, para mais ou para menos, isso significa que os quatro estão tecnicamente empatados, com ligeira vantagem numérica do prefeito.

É a primeira pesquisa que mostra a votação tão alta de Boulos, que em levantamentos de outros institutos não chega a aparecer no primeiro time de candidatos. O levantamento do Atlas também evidencia que o candidato do PSOL larga muito na frente de Tatto.

Tudo o que sabemos sobre:

Jilmar TattolajePTeleiçõesSão Paulo