Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

‘Quadrilhão do PP’ fica para depois das manifestações

Equipe BR Político

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal adiou a leitura do voto do ministro Edson Fachin sobre a aceitação ou não da denúncia contra líderes do Centrão no caso conhecido como “Quadrilhão do PP”. A decisão foi motivada pela falta de tempo: os ministros avaliaram que não seria possível todos os cinco ministros da Turma proferirem seu voto nesta terça-feira, já que só o voto de Fachin tem 46 páginas. Assim, o julgamento deverá ser retomado apenas depois das mobilizações contra os partidos de Centro, marcada para o próximo domingo, 26.

Nesta terça, o julgamento foi iniciado com a leitura das sustentações orais dos advogados dos quatro parlamentares denunciados. A denúncia foi apresentada na época que Rodrigo Janot comandava a PGR e envolve o líder da maioria na Câmara, Agnaldo Ribeiro (PP-PB), os deputados Arthur Lira (PP-AL) e Eduardo da Fonte (PP-PE) e o senador Ciro Nogueira (PP-PI), todos  acusados pelo crime de organização criminosa.