Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Qual autonomia do BC vai valer?

Marcelo de Moraes

Exclusivo para assinantes

Há uma boa e uma má notícia sobre a discussão no Congresso da proposta que estabelece a autonomia do Banco Central. A boa é que deputados e senadores parecem cada vez mais convergir em relação à necessidade de aprovar o texto. A má é que as duas Casas começaram a disputar entre si qual proposta votar.

Reunião da Comissão de Assuntos Econômicos

Reunião da Comissão de Assuntos Econômicos Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Nesta terça, a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovou sua versão para o assunto e o projeto está pronto para ser analisado pelo plenário logo depois do Carnaval. Enquanto isso, na Câmara, o deputado Celso Maldaner (MDB-SC), que relata o projeto na Casa, avisou que a versão dos deputados também está pronta para ser discutida no plenário. Logo depois do Carnaval, claro.

A discussão poderá se tornar mais um capítulo nas cabeçadas que Câmara e Senado têm trocado nos últimos tempos pela primazia de liderar discussões importantes. Os senadores têm se queixado do papel de meros carimbadores de decisões tomadas pelos deputados sob o pretexto de não atrasarem a tramitação de propostas importantes. Reclamam que foi assim, por exemplo, nas discussões das reformas trabalhista e previdenciária, entre tantas discussões.

A questão é que hoje a versão que mais agrada ao Planalto, ao Banco Central e à equipe econômica é a que está sendo discutida pela Câmara. Por causa disso, deverá sobrar para o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre, conseguirem mediar um acordo para que a autonomia não seja travada por esse obstáculo.