Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Queiroz não convenceu

Equipe BR Político

Passado um dia inteiro da veiculação da entrevista de Fabrício Queiroz, o ex-assessor de Flávio Bolsonaro que movimentou R$ 1,2 milhão em sua conta em um ano, ao SBT, a tônica das reações é a de que ele não convenceu com a explicação de que o dinheiro vinha da transação de veículos. Em sua coluna no Globo, Merval Pereira escreve que a explicação foi “marota”, porque não explica “por que os funcionários do gabinete de Flavio Bolsonaro depositavam todo início de mês dinheiro em sua conta”.

Miriam Leitão, no mesmo jornal, enumera as lacunas a esclarecer: “É preciso mostrar os registros de carros vendidos e comprados, explicar os depósitos dos funcionários do gabinete, justificar a presença dos seus familiares empoleirados na equipe de Flávio Bolsonaro, e ainda ter a comprovação bancária do empréstimo do presidente eleito Jair Bolsonaro em sua conta”.