Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Queiroz paga R$ 64,5 mil em espécie a hospital

Equipe BR Político

Investigado por movimentações financeiras suspeitas e alvo de quebra de sigilos fiscal e bancário, o ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), Fabrício Queiroz, pagou R$ 64,58 mil em espécie ao hospital Albert Einstein após ser submetido a uma cirurgia para a retirada de um câncer no intestino e ficar internado por 9 dias no hospital, informa O Globo.

O Coaf apontou movimentações “atípicas” de R$ 1,2 milhão entre 2016 e 2017 em conta ligada a Queiroz, conforme revelou o Estadão. Ele é suspeito de integrar um esquema criminoso conhecido como “rachadinha”, em que assessores parlamentares devolvem seus salários aos deputados. Queiroz se defende dizendo que é um homem que “faz dinheiro”, com venda de carros, o que o Ministério Público do Rio de Janeiro contesta, e que usava o dinheiro detectado pelo Coaf para “multiplicar a base eleitoral” de Flávio. Também já afirmou que o filho do presidente não tem nada a ver com as suspeitas investigadas pelo MP-RJ. Segundo a instituição, Queiroz integraria uma organização criminosa.