Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Quieto na PF, Weintraub fala nos braços da militância

Gustavo Zucchi

Exclusivo para assinantes

O ministro da Educação Abraham Weintraub, que ficou em silêncio durante depoimento para a Polícia Federal na última semana, caiu nos braços da militância bolsonarista nesta quinta-feira, 4. Movimentos aliados do atual governo foram à PF para prestar apoio ao ministro. Weintraub saiu e, carregado nos braços dos apoiadores governistas, agradeceu pelo apoio.

“Tenho uma coisa a falar para vocês. A liberdade é a coisa mais importante em uma democracia. E a primeira coisa que vão tentar calar é a liberdade de expressão. Obrigado pelo apoio, gente”, disse. Nesta quinta-feira, Weintraub prestou mais um depoimento para a PF, desta vez na investigação pelo suposto crime de racismo ao fazer postagens contra a China nas redes sociais. Ele entregou suas alegações por escrito.

“Prestei depoimento à PF, em respeito à Polícia. Fui muito bem recebido pelo diretor-geral Rolando e por toda sua equipe. Agradeço especialmente a você, que me apoia na luta pela LIBERDADE!”, afirmou em seu Twitter.