Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

R$ 8 bi em emendas parlamentares serão adiantados para saúde

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Cerca de R$ 8 bilhões de verba de emendas parlamentares impositivas serão disponibilizados para a Saúde até o fim de março, informou a Secretaria de Governo da Presidência da República (SeGov/PR). Com a medida, deputados e senadores poderão redirecionar emendas individuais e de bancadas que eram destinadas a outras finalidades nos municípios à área da Saúde para o combate ao coronavírus. A liberação da verba será priorizada pela secretaria. 

O anúncio foi dado em nota oficial, que esclarece que “parlamentares que desejarem poderão remanejar total ou parcialmente as emendas referidas”, em função da pandemia do covid-19. Segundo o informe, os recursos serão “repriorizados” e o governo antecipará o cronograma de utilização da verba.

Nesta sexta, o presidente Jair Bolsonaro havia afirmado em videoconferência com o ministro da Saúde e empresários, que “em comum acordo”, parlamentares abriram mão de R$ 8 bilhões de emendas orçamentárias individuais e de bancadas para o Ministério da Saúde.

De acordo com a nota, a medida “é resultado do trabalho do Executivo em parceira com o Legislativo e corroborado pelos líderes do governo na Câmara, no Senado e no Congresso”. Em nota, o DEM informa que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmou que o recurso “será de extrema importância para fortalecer ações de saúde junto aos Estados e municípios”. 

Para o líder do partido na Casa, deputado Efraim Filho (PB), o investimento pode fortalecer os serviços de atenção básica nos postos de saúde, policlínicas, UPAS, hospitais. Além disso viabilizará a compra de equipamentos, realização de exames e aquisição de remédios, diz a nota do partido.