Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Ramos: ‘Sou favorável à reforma, com alguns ajustes’

Equipe BR Político

O deputado Marcelo Ramos (PR-AM), que vai presidir a Comissão Especial da PEC da Previdência na Câmara, declarou nesta sexta-feira, 26, em entrevista à Rádio Eldorado que tem consciência da necessidade de reformar o sistema previdenciário brasileiro. Ele vê, porém, “alguns ajustes” como necessários na proposta apresentada pelo governo. “Não podemos fazer um ajuste fiscal exigindo este sacrifício do trabalhador rural, dos mais pobres que recebem o BPC”, disse Ramos. “Da mesma maneira, não me parece correto com os professores deste País a mudança abrupta que está sendo colocada. É preciso calibrar melhor as regras de transição deste grupo”, continuou.

Outro ponto na reforma criticado pelo presidente da comissão especial é a reforma da Previdência nos Estados. “Os governadores têm que assumir a sua parcela de responsabilidade. É delicado impor a reforma aos Estados se os entes federados estão em situações muito diferentes entre si”, disse. “A reforma não pode ter aplicação imediata sobre os regimes próprios dos servidores estaduais”, disse. E acrescentou: “A reforma da Previdência dos Estados tem que ser feita pelos Estados”. Ao longo das respostas, Ramos sempre ressaltou que tais posições eram pessoais e que não interferem na sua condução dos trabalhos na comissão. Ele voltou a defender que o o presidente Jair Bolsonaro fale menos sobre a reforma até que ela seja aprovada. Segundo Ramos, isso “vai ajudar bastante”, pois cada vez que Bolsonaro fala sobre a PEC, “ele retira alguma coisa”, disse.