Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Randolfe anuncia ação contra ‘pretensões autoritárias’ de Mário Frias

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) afirmou nesta sexta-feira, 11, que protocolou uma ação popular contra o secretário de Cultura, Mário Frias, pelas “pretensões autoritárias do secretário, que fere a autonomia das autarquias ligadas à pasta ao tentar censurar publicações e controlar nomeações”, escreveu no Twitter. 

O senador Randolfe Rodrigues

O senador Randolfe Rodrigues Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

Na última sexta-feira, 4, Frias assinou um ofício determinando que nomeações, exonerações, transferências, publicação de editais e inclusive postagens em sites e redes sociais de todos os órgãos vinculados à Secretaria Especial de Cultura passem por um crivo da Pasta. A medida foi criticada e chamada de “censura” por servidores dos órgãos. A medida atinge a Ancine, a Biblioteca Nacional, a Casa de Rui Barbosa, a Fundação Palmares, a Funarte, o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

“Não permitiremos filtros ideológicos aos órgãos técnicos como a Ancine, Funarte, Iphan, Ibram e Fundação Palmares!”, escreveu Randolfe. Na semana passada, o senador já havia criticado a Secom e anunciado que acionaria o Ministério Público Federal por um episódio envolvendo o secretário de Cultura. Na ocasião, o humorista Marcelo Adnet foi alvo de ataques do órgão de comunicação da Presidência por conta de um esquete em que satiriza uma propaganda estrelada por Frias conclamando a população a “conhecer a verdadeira história” e os heróis brasileiros. Nas redes sociais, o secretário também fez questão de criticar o humorista.