Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Dodge alerta sobre ‘pressões sobre a democracia’

Equipe BR Político

Em seu discurso de despedida do comando do Ministério Público Federal, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, primeira mulher a chefiar a instituição, fez um alerta nesta quinta, 12, para que as instituições estejam atentas às pressões sobre a democracia. “Permaneçam atentos a todos os sinais de pressão sobre a democracia liberal”, disse ela, que tentou ser reconduzida ao cargo. Em seu lugar, o presidente Jair Bolsonaro indicou o subprocurador Augusto Aras, cuja nomeação precisa do aval do Senado.

A procuradora-geral da República Raquel Dodge de saída do cargo

A procuradora-geral da República Raquel Dodge, de saída do cargo. Foto: André Dusek/Estadão

“No Brasil e no mundo surgem vozes contrárias ao regime de leis, ao respeito aos direitos fundamentais e ao meio ambiente sadio também para as futuras gerações”, disse ela, se dirigindo então aos ministros para lhes fazer um “pedido muito especial”: Quero lhes fazer um pedido muito especial, que também dirijo à sociedade civil e a todas as instituições da República: protejam a democracia brasileira tão arduamente erguida em caminhos de avanços e retrocessos, mas sempre sob o norte de que a democracia é o melhor modelo para construir uma sociedade de mais elevado desenvolvimento humano”.