Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Raúl Castro com turma do Mais Médicos

José Fucs

O ex-presidente e líder do Partido Comunista de Cuba, Raúl Castro, irmão de Fidel, morto em 2016, não perdeu a oportunidade de capitalizar a volta de mais 201 cubanos que participavam do Mais Médicos no Brasil. Acompanhado do número 2 do partido, José Ramón Machado, e de um grupo de líderes políticos, Castro foi até o pé da escada do avião, segundo a Agência Brasil, para cumprimentar os profissionais que desembarcaram em Havana neste sábado, 24.

O primeiro grupo de 205 médicos que retornou a Cuba já fora recebido pelo presidente do país, Miguel Díaz-Canel, na sexta-feira, 23, numa tentativa explorar politicamente o caso.  A estimativa é que os outros 8.332 profissionais cubanos vinculados ao Mais Médicos regressem a Cuba até o fim do ano. / J.F.

 

Tudo o que sabemos sobre:

cubaMais MédicosRaúl Castro