Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Recorde de vetos e MPs derrubados

Equipe BR Político

Estatísticas da derrubada de vetos presidenciais e da rejeição de medidas provisórias da área econômica ajudam a mostrar o quanto a relação do governo Jair Bolsonaro com o Congresso ainda não encontrou um eixo de articulação política. Reportagem de O Globo nesta segunda-feira mostra que Bolsonaro detém o recorde de vetos derrubados pelo Congresso desde a promulgação da Constituição de 1988.

A análise de vetos foi alterada desde 2013, quando o STF determinou a obrigatoriedade de que o Congresso votasse essas decisões do presidente. Foi fixado, então, o prazo de 30 dias para esse escrutínio. De 1988 a 2014, apenas 8 de 1.103 propostas vetadas foram derrubadas pelo Congresso. Sob Bolsonaro, O percentual cresceu sob Dilma Rousseff (9,5% dos vetos derrubados em 2015) e Michel Temer (14% ao ano em seus dois anos de mandato). Mas com Bolsonaro já foram 9 derrubadas totais ou parciais de vetos desde o início do ano, o que leva a média a 24%.

Reportagem da Folha no domingo mostrava vida difícil também para medidas provisórias oriundas do Ministério da Economia: de 11 MPs propostas por Paulo Guedes, só 3 foram aprovadas. É o menor  índice de aprovação de MPs econômicas desde 2003.