Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Rede municipal do Rio tem ocupação de 95% dos leitos de UTI

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Enquanto diversos países no mundo enfrentam uma segunda onda de contaminações pela covid-19, aqui no Brasil os números relacionados à pandemia já começam a apontar um crescimento preocupante. No Rio de Janeiro, por exemplo, a taxa de ocupação de leitos de UTI na rede municipal de hospitais chegou a 95% na quarta, com 239 pacientes internados, o maior número desde o início da pandemia, em março.

A prefeitura atribui a lotação da rede municipal ao fechamento de vagas no Hospital Federal de Bonsucesso, que pegou fogo no mês passado, nas unidades de campanha do governo estadual e na rede privada. Porém assim como em São Paulo, na capital fluminense a rede privada também está observando uma pressão maior e tendência de alta na procura por pacientes com coronavírus.

Isso enquanto as praias são liberadas, estabelecimentos operam com poucas restrições e o verão se aproxima. Na Capital paulista, nesta sexta, o governo suspendeu o avanço para a última fase de flexibilização da quarentena ainda neste ano.

Tudo o que sabemos sobre:

UTIRio de Janeirocoronavírushospitais