Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Reforma administrativa pode ser desidratada

Equipe BR Político

Em sua coluna no Estadão, Adriana Fernandes cita o risco de desidratação que a proposta de reforma administrativa do governo corre quando for enviada ao Congresso. Depois de ser planejada para dar grande racionalidade ao funcionamento da máquina pública e economizar seus gastos, a proposta pode “se transformar numa versão bem mais minguada do que foi inicialmente pensado pela equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes”, escreve Adriana.

“O presidente Jair Bolsonaro tem seguidamente manifestado preocupação com o alcance da proposta que vai criar um novo modelo de contratação dos servidores públicos da administração federal, reduzir o número de carreiras, salários iniciais e alterar as regras de progressão para cargos mais elevados”, acrescenta a colunista.

Tudo o que sabemos sobre:

Reforma administativaAdriana Fernandes