Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Reforma aprovada em 1º turno em SP

Equipe BR Político

Com direito a bate-boca, a reforma da Previdência dos servidores municipais de São Paulo foi aprovada, em primeiro turno, nesta madrugada de sábado, 22, pela Câmara Municipal, informa o Estadão. Com 33 votos favoráveis e 16 contrários, os vereadores aceitaram a proposta do Executivo, que prevê aumento da alíquota de contribuição dos funcionários públicos de 11% para 14% e a criação de um sistema de previdência complementar para novos trabalhadores com remuneração superior a R$ 5,6 mil.

“Não existe vencedor ou vencido. Quem ganha é a saúde financeira da cidade”, disse o líder do governo na Casa, o vereador Fábio Riva (PSDB). O vereador Claudio Fonseca (PPS) discorda: “Com o aumento da alíquota, a Prefeitura aumentaria a arrecadação em cerca de R$ 350 milhões, nem 10% do déficit anual, e ainda penalizaria o servidor. Imagina uma categoria que nos últimos anos só teve aumento de 0,01% ter que pagar 3% a mais para a Previdência”.