Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Reforma do Senado inclui taxação de sites

Equipe BR Político

Das cinco propostas de reforma tributária, a tramitada no Senado inclui taxação de sites que funcionam como intermediários entre comprador e vendedor. É o que diz o relator do texto na Casa, Roberto Rocha (PSDB-MA), ao Estadão: “A proposta não deve apenas simplificar tributos. Ela deve ter um olhar muito para a frente. Queremos fazer uma proposta digital, queremos fazer uma reforma tributária 5.0. Fazer com que haja uma quantidade maior de pessoas pagando impostos e uma carga tributária muito menor.”

O tucano afirmou na segunda-feira, 19, que espera votar a proposta na CCJ em 45 dias. Ela reproduz o conteúdo de um texto já aprovado em dezembro passado por uma comissão especial da Câmara dos Deputados, do ex-deputado Luis Carlos Hauly, mas que não chegou a ser apreciado no plenário. O texto, encampado por um grupo de senadores em julho deste ano, prevê a extinção de nove tributos: IPI, IOF, PIS/Pasep, Cofins, Salário-Educação, Cide-Combustíveis (todos federais), ICMS (estadual) e o ISS (municipal).

Assine o BR Político para ter acesso a produtos e informações exclusivos. Clique neste link para se tornar um assinante.

Tudo o que sabemos sobre:

Reforma tributáriasenadosites