Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Reforma tem grandes chances de atrasar

Gustavo Zucchi

O recado do presidente do Senado, Davi Alcolumbre, após concluir a votação do primeiro turno da reforma da Previdência na Casa foi claro: só haverá quebra de interstício com acordo. Ou seja, a PEC só será votada na próxima quarta-feira, 9, caso haja a concordância de todos os líderes do Senado.

O senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) durante votação dos destaques da PEC da reforma da Previdência.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), durante votação dos destaques da PEC da reforma da Previdência. Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

Como já há um movimento de senadores para só votar a reforma após a resolução dos projetos relativos ao pacto federativo, é mais provável que a reforma atrase e seja votada apenas daqui a duas semanas.