Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Relator da OEA critica Bolsonaro

Vera Magalhães

O relator especial para a liberdade de expressão da OEA, o advogado uruguaio Edison Lanza, criticou as declarações do presidente Jair Bolsonaro referentes ao jornalista Glenn Greenwald. No sábado, Bolsonaro negou que portaria editada pelo Ministério da Justiça para agilizar deportações tenha Greenwald como alvo e afirmou que ele “pode pegar uma cana aqui no Brasil”.

“O presidente do Brasil lamentavelmente parece ter se esquecido da Constituição e de tratados internacionais sobre liberdade de expressão dos quais o Brasil é signatário”, afirmou Lanza ao site da BBC News Brasil. “Ele adota uma lógica que lamentavelmente antes seguiam os presidentes como (Hugo) Chávez (Venezuela) e (Rafael) Correa. Bolsonaro foi eleito com um discurso de liberdade de expressão e imprensa, mas o abandona rapidamente quando algo o incomoda. Não vejo diferença em relação ao comportamento de Chávez e Correa na América Latina”, disse  o relator da OEA. A fala também foi repudiada por jornalistas de veículos da imprensa internacional, como o editor-chefe do The Washington Post, Marty Baron, em sua conta no Twitter.