Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Retomada do caso Queiroz ainda depende do STF

Equipe BR Político

A investigação que envolve o senador Flávio Bolsonaro (RJ) e seu ex-assessor parlamentar Fabrício Queiroz só poderá ser retomada após a definição da tese que será adotada pelo STF no julgamento sobre compartilhamento de dados sigilosos. A discussão será retomada na próxima quarta-feira, 4.

Quando a investigação foi paralisada pela liminar do Supremo, promotores do Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção (Gaecc) já tinham o resultado da quebra dos sigilos bancário e fiscal do filho do presidente Jair Bolsonaro e de outras 85 pessoas e nove empresas ligadas a ele, segundo o Estadão.