Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Retrocesso na política externa

Equipe BR Político

Em sua coluna no Estadão, a editora do BRPolítico Vera Magalhães mostra que a política externa brasileira teve um ano para esquecer, tamanha a quantidade de problemas E trapalhadas do governo.

“Na semana que passou, Donald Trump, o amigão dos Bolsonaro, anunciou a sobretaxação ao aço e ao alumínio brasileiros, nossa política ambiental foi gongada na COP-25 e vimos Eduardo Bolsonaro, que não virou embaixador, mas segue dando pitacos em política externa, voltar a pregar a transferência da Embaixada do Brasil em Israel para Jerusalém. Resumo da ópera bufa? 2019 foi um ano em que retrocedemos em política externa”, escreve a colunista.

Na verdade, ela lembra que o ano para a política externa brasileira termina na mesma toada apresentada no início do ano. “Volto ao tema que já tratei aqui pelo menos em duas ocasiões: logo no início do governo, depois que o olavismo se instalou no Itamaraty e na antessala de Jair Bolsonaro, e às vésperas do discurso do presidente na abertura da Assembleia Geral da ONU. Nas duas ocasiões meu ponto era o mesmo: ideologização extrema e sem amparo no pragmatismo e em dados levaria nossa política externa a ser motivo de piada no exterior. E é nessa condição que chegamos ao fim do ano”, diz.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

Vera Magalhães