Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Réus da Lava Jato de olho no STF

Luiza Pollo

O julgamento do habeas corpus do deputado afastado Paulo Maluf pelo Supremo Tribunal Federal nesta quarta-feira, 18, vai atrair a atenção de réus, principalmente da Lava Jato.

Valdo Cruz explica em seu blog no G1 que o Supremo discute se um ministro pode, em habeas corpus, contrariar a decisão monocrática adotada por outro colega. Foi o que fez Dias Toffoli ao conceder prisão domiciliar a Maluf, derrubando decisão prévia de Edson Fachin. Caso a prática vire regra, abre-se margem para a esperança dos réus, cujos advogados podem entrar com vários HCs, esperando que um ministro os favoreça.