Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

‘Reveses’ entre o governo e Moro

Equipe BR Político

Após receber várias cotoveladas públicas do presidente Jair Bolsonaro, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, afirmou nesta terça-feira, 27, que o governo tem “compromisso” com o combate à corrupção, mas admitiu “reveses”, sem detalhar a que se referia. “O presidente Jair Bolsonaro tem um compromisso com prevenção e combate à corrupção. Esse foi um dos temas centrais que me levaram a aceitar esse convite, e eu creio que o governo tem avançado nessa área”, disse Moro, na abertura do seminário Métodos de Combate à Corrupção, organizado pela Polícia Federal e sediado no Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP). “Claro que, às vezes, há alguns reveses, mas nós temos avançado no enfrentamento da corrupção”, acrescentou.

O ministro também saiu em defesa do trabalho do diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, a quem cumprimentou individualmente no início de sua fala. Os dois já trabalharam juntos em Curitiba, quando o ministro ainda era juiz. Segundo Moro, Valeixo tem feito “um trabalho extraordinário à frente da PF”. Na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro falou publicamente que poderia demitir o diretor-geral, após a reação negativa por parte da corporação com a possibilidade de interferência política na indicação de superintendentes. Valeixo foi uma escolha pessoal de Moro. Por isso, há dúvidas sobre como o ministro poderia reagir a uma possível saída do diretor-geral.

Assine o BR Político para ter acesso a produtos e informações exclusivos. Clique neste link para se tornar um assinante.