Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Ricardo Barros ‘estreia’ como líder de governo

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O deputado Ricardo Barros (PP-PR) fez nesta terça-feira, 18, sua “estreia” como líder do governo no plenário da Câmara. Após ser oficialmente empossado no lugar de Vítor Hugo (PSL-GO), o ex-ministro defendeu “agregar e ceder” em prol de entendimentos, algo pouco comum ao bolsonarismo. E pediu “lealdade” aos seus colegas parlamentares. “Eu peço aos colegas que conduzamos os nossos trabalhos com lealdade, transparência e clareza. É melhor para todos. Evita momentos de explosão, de inflamação, como aconteceram muitas vezes no Plenário.”

Alguns parlamentares lembram com frequência que o Centrão esteve ao lado de Dilma Rousseff em boa parte de seu mandato. E que isso não impediu o grupo de votar pelo impeachment da ex-presidente. Barros, que ocupou cargos nos governosd e Fernando Henrique Cardoso, Lula, Dilma Rousseff e foi ministro da Saúde de Miche Temer, ainda defendeu o teto de gastos, algo que tem deixado Paulo Guedes e sua equipe econômica de cabelo em pé.

“Não tem fura-teto. Os créditos virão com remanejamento de outras áreas porque há compromisso com ajuste fiscal”, disse. Dentre as prioridades, Barros listou a reforma tributária como principal objetivo seu durante o segundo semestre de 2020. “Temos tudo para avançar por um sistema tributário mais simples, mais justo, que tribute mais ricos que pobres para sustentar melhor os inúmeros benefícios existentes na Constituição.”