Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Rio: Lava Jato nas ruas contra ex-secretário de Transportes

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Uma operação conjunta da Polícia Federal, Ministério Público Federal e Receita Federal deflagrada na manhã desta segunda-feira, 7, investiga a suposta prática de crimes que teriam sido cometidos pelo ex-deputado federal e ex-secretário de Transportes do Rio, Júlio Lopes.

Batizada de Fim do Túnel, ação é um desdobramento das operações Tolypeutes, Ponto Final e Fatura Exposta. Agentes da força-tarefa da Lava Jato estão nas ruas para cumprir sete mandados de busca e apreensão em endereços residenciais e comerciais de Lopes. Eles também miram João Maurício Ottoni, apontado como operador do ex-parlamentar que atuou como secretário na gestão do ex-governador Sérgio Cabral. Os mandados foram expedidos 7ª Vara Federal Criminal.

Segundo aponta o MPF, em ao menos 18 oportunidades, entre 2010 e 2014, o ex-secretário de Transportes, em razão de seu cargo no governo fluminense, solicitou, aceitou promessa e recebeu vantagem indevida no valor de, ao menos, R$ 6,5 milhões paga pela Odebrecht. A investigação aponta que Lopes teria recebido propina em troca de facilitar licitação, contratação e execução das obras de construção da Linha 4 do Metrô do Rio de Janeiro.

Segundo O Globo, os investigados responderão pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa.