Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Rio: Paes aumenta a distância, mas 2° turno é provável

Mario Vitor Rodrigues

Exclusivo para assinantes

A notícia é boa para a campanha de Eduardo Paes (DEM): pesquisa Ibope divulgada quinta-feira, 15, revelou que a vantagem do ex-prefeito aumentou, enquanto seu principal adversário, o atual prefeito Marcelo Crivella (Republicanos), estagnou. Assim como a ex-governadora Benedita da Silva (PT) e a deputada estadual Martha Rocha (PDT).

Paes aumentou três pontos percentuais em relação à consulta anterior, divulgada no dia 2, subindo de 27% para 30%. Já Crivella permaneceu com 12%. Não bastasse isso, no ranking da rejeição o candidato do Democratas oscilou para baixo. Agora, 30% dos cariocas dizem que não votariam nele de jeito nenhum. Antes eram 32%.

Não é pouco, porém basta constatar a avaliação da gestão Crivella para que a campanha do ex-prefeito fique ainda mais otimista: 57% não consideram a hipótese de apoiar o bispo licenciado.

O cenário só não é melhor porque, tudo indica, haverá segundo turno. É verdade que, ainda segundo o Ibope, se a disputa final se der entre Paes e Crivella o quadro ganha contornos de barbada: a simulação aponta para um 50% contra 21% a favor de Paes. Contudo este é o cenário de momento.

Não se pode descartar a força da influência da família Bolsonaro no Rio de Janeiro. Em especial do presidente da República.