Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Rombo de R$ 100 bi em MG

Equipe BR Político

Se não forem adotadas medidas de ajuste nas contas públicas, o governador eleito de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), vai ter de lidar com um rombo acumulado de R$ 99,5 bilhões nos próximos quatro anos. Boa parte desse déficit vem do desequilíbrio na Previdência e da necessidade de quitar dívidas deixadas pelo atual governador, Fernando Pimentel (PT), que somam ao menos R$ 27,7 bilhões.

O diagnóstico foi feito pela equipe de transição do futuro governo estadual, que já trabalha em uma estratégia para estancar a sangria que atinge os cofres mineiros e tem tido impacto severo sobre as políticas públicas do Estado. Como primeira medida, a futura equipe pretende desfazer a “maquiagem nas contas do Estado” e publicar todos os gastos efetivos com pessoal, afirmou o futuro secretário de Fazenda, Gustavo Barbosa, informou o Estadão.