Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

RS: Homem negro é espancado até a morte em supermercado

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Na véspera do dia da Consciência Negra, um homem negro foi espancado na noite de quinta-feira, 19, até a morte por seguranças de um supermercado Carrefour de Porto Alegre. Nesta manhã, as hashtags #atéquando e #carrefour estão entre os assuntos mais comentados do País no Twitter.

A vítima, identificada como João Alberto Silveira Freitas, teria se desentendido com a caixa do estabelecimento e foi conduzido pelo segurança da loja até o estacionamento, segundo a Brigada Militar. Um cliente, policial militar temporário, acompanhou o deslocamento ao lado de uma funcionária do mercado.

De acordo com depoimento de um funcionário à polícia, no caminho para o estacionamento, Freitas teria dado um soco no PM. “A partir disso começou tumulto, e os dois agrediram ele na tentativa de contê-lo. Eles (o PM e o segurança) chegaram a subir em cima do corpo dele, colocaram perna no pescoço ou no tórax”, observou o delegado plantonista Leandro Bodoia.

A descrição da cena lembra o que aconteceu com George Floyd, que morreu sufocado nos Estados Unidos ao ser contido por policiais.

O SAMU chegou a ser acionado, ao chegar no local, a equipe realizou massagem cardíaca em Freitas, mas ele acabou não resistindo.

Após o caso vir à tona, o Carrefour lamentou a morte de Freitas. Em nota, a rede francesa diz que decidiu romper o contrato com a empresa de segurança e que fechará a loja. Além disso, o mercado afirmou que “adotará as medidas cabíveis para responsabilizar os envolvidos neste ato criminoso”.

Nota do Carrefour. Foto: Reprodução/Instagram